Louis Vuitton no Rio de Janeiro

Captura de Tela 2016-05-30 às 12.21.24 cópia

Nesse sábado, 28, aconteceu o desfile da Cruise Colletion 2016/2017 da Louis Vuitton no MAC (Museu de Arte Contemporânea) em Niterói, Rio de Janeiro. As modelos desciam a rampa vermelha e os convidados eram distribuídos em fileiras curvas, ao ar livre.

Nicolas Ghesquière visitou Rio, São Paulo, Brasília e Inhotim e as referências de arte, arquitetura e lifestyle aparecem mescladas à sua própria visão da moda e a da marca. Niemeyer foi a maior inspiração, mas outros dois artistas em especial também inspiraram a coleção: Hélio Oiticica e seus parangolés, que aparecem em vestidos com capas e parkas leves; e o cearense Aldemir Martins por meio das combinações de cores que Aldemir usava para pintar suas obras, além de que uma de suas pinturas mais famosas, “A Fera”,  aparece estampando uma bolsa com jogadores de futebol.

_TON2890_(Custom)

Sem Título-9

Para essa coleção, Nicolas, quase como em uma retrospectiva, revisita os principais ícones da sua estética, como esporte, arquitetura e futurismo. A vitalidade, energia, multiculturalismo, liberdade, urbanismo futurista e romantismo do país também se fazem presente em sua criação. Na passarela, destaque para os vestidos de silhueta aerodinâmica, roupas esportivas e supercoloridas, estampa de listras que alongam a silhueta, saias bordadas e confeccionadas à maneira de uma toalha de praia, cortes e recortes com linhas sinuosas e orgânicas e babados estruturados. A coleção reforça um posicionamento jovem da marca.

Os acessórios foram o que mais chamaram a atenção, com sapatos e bolsas muito bem humorados. A sandália-bota, com sola exagerada e contorno aerodinâmico, já é promessa de hit. Bolsas ultracoloridas nos mais variados formatos, e as clássicas it bags da marca apareceram revisitada. Destaque para a bolsa baú, que ganhou uma versão com shape de rádio (!), que pode até tocar música de verdade, via bluetooth.

Sem Título-11Sem Título-12

A Louis Vuitton doou R$ 1.5 milhão ao MAC, que está fechado ao público há mais de um ano e reabrirá em junho após reforma, e vai patrocinar as próximas quatro exposições do espaço.

Por fim, esse vídeo da Louis Vuitton mostra bem a atmosfera do desfile, com um visual incrível e detalhes da coleção.

Chanel em Cuba

chanel-cuba_2_0

Na tarde de terça-feira, 03, a Chanel promoveu um desfile histórico, levando sua coleção Cruise 2017 para Cuba. O show aconteceu no “Paseo del Prado“, uma das artérias mais emblemáticas da cidade de Havana.

Cuba passa por um momento histórico graças a eventos como a retomada das relações com os Estados Unidos, com a visita de Obama – o primeiro presidente dos EUA a pisar em Havana em quase 90 anos -; a apresentação dos Rolling Stones e a chegada do cruzeiro americano Adonia – primeiro a aportar na cidade depois de quase 40 anos de embargo.

cuba

A Vogue US definiu a coleção como “uma coleção representativa com o tema, totalmente usável, primorosamente feita e com uma ótima alegria juvenil”.

A coleção estava cheia de referências locais, históricas e culturais de Cuba, como estampas de cadillacs coloridos, boinas de Che Guevara, crochê, modelos fumando charutos, alusão a uniformes militares e cartela de cores vibrantes. O estilista apostou no encontro do design tradicionalmente masculinos, como blazers e gravatas, misturados a outros femininos, como vestidões e babados. Se um tema específico pode ser apontado, ele foi a interpretação da “guayabera“, camisa tradicional cubana, pelo kaiser.

cuba2

Celebridades internacionais, como Gisele Bündchen , Tilda Swinton e  Vin Diesel, viajaram em carros antigos para conferir a apresentação. Como foi ao ar livre, os moradores puderam ver todo o evento das varandas de suas casas.

cuba3

E o desfile da Chanel em Havana acaba em festa, com as modelos se unindo aos moradores locais em uma apresentação de conga super animada.